BanheiroCuriosidades

Reforma ou projeto do banheiro: bidê ou ducha higiênica?

Por 24 de novembro de 2017 Sem comentários

Muito popular em casa de vó, o bidê já foi (e em alguns lugares ainda é) muito utilizado. Para quem não sabe, o bidê é um objeto sanitário, muito parecido com o vaso sanitário, mas serve para lavagem das partes inferiores do tronco (partes íntimas) e às vezes os pés, que pode incluir uma pequena ducha, na qual há um misturador para água quente, fria ou ambas que lança, no sentido vertical, tipo um chuveirinho de baixo para cima. Quem tem um adora, mas como tudo no mundo, tem gente que detesta e acha muito anti-higiênico. Já ouvi gente falando que bidês não são mais vendidos nas lojas, mas isso é mentira e nem é difícil de encontrar. Resolvemos, então, pesquisar para tentarmos encontrar o real motivo das duchas higiênicas terem ganhado essa briga no mercado.

1-banheiro-com-bidê

foto: Hufft Projects

Na verdade, não é preciso ser nenhum gênio para entender porque os bidês realmente sumiram de nossas casas: elas diminuíram e junto com elas nossos banheiros. Com esses banheiros pequenos de hoje em dia, onde a gente ia colocar o bidê, não é mesmo? Simplesmente não há espaço. Assim, a ducha higiênica nem precisou fazer esforço para ganhar nossas casas e nossa preferência. Afinal de contas, ela ganha do bidê nos quesitos praticidade, espaço ocupado e preço. Pois é, enquanto um bidê custa, em média, R$400,00, um ducha higiênica custa, em média, R$130,00.

2-banheiro-com-bidê

foto: C.P. Hart

Na maior parte dos bidês você pode ficar de frente para os registros de controle de água, ou de costas, vai depender. É claro que é mais fácil controlar o fluxo e temperatura da água se você estiver de frente para os registros, mas se você estiver usando calças, por exemplo, já fica mais chato de usar, a não ser que você as tire ou sente de costas. Há muitos estilos de bidê, então a posição dos jatos e a parte do corpo que quiser limpar podem ditar para qual lado você deve se sentar.

3-banheiro-com-ducha higiênica

foto: Savio & Rupa

Vale lembrar que o bidê precisa de pelo menos 20cm de espaço livre de cada lado dele para que o usuário consiga utilizá-lo sentado de frente. Cabe dizer também que o bidê é uma peça que deve ser utilizada somente em residências ou banheiros particulares, uma vez que o seu uso requer muita higiene de seu usuário. Afinal de contas, a saída de água em forma de fonte faz com que o líquido, após atingir a área a ser higienizada, retorne ao ponto de saída. Logo se outra pessoa for utilizar a peça e esta não tiver sido bem higienizada previamente… Não preciso continuar, né? A maioria dos bidês tem o chuveirinho de alta pressão e os jatos laterais de pouca pressão. Esses jatos laterais servem para a higienização do bidê.

4-banheiro-com-bidê

foto: Houzz

Tendo dito isso, há ainda quem prefira utilizar mesmo o bidê, e sejamos justos ele é muito mais útil do que a ducha higiênica no caso de pessoas com mobilidade reduzida, tais como os idosos, deficientes físicos ou pessoas doentes, que podem usar um bidê para se manterem asseados, enquanto uma banheira, chuveiro ou até a ducha higiênica podem ser desconfortáveis ou até perigosos.

5-banheiro-com-bidê

foto: Perfect Renovation

Finalmente, se você tem um banheiro um pouco maior e tem espaço para um bidê, ele pode dar um up na decoração do seu banheiro.

6-banheiro-com-ducha higiênica

foto: Kubik

Seja bidê ou ducha, é essencial que um dos dois esteja presente em seu banheiro. Isso é mais uma questão de higiene do que de decoração, não é mesmo? Se não acredita na gente, são só 3 minutinhos, pare e ouça as palavras deste médico a seguir:

E aí? Bidê ou ducha?

Compartilhe com um amigo