CasaQuarto

Decorando o quarto do bebê

Por 22 de abril de 2013 Sem comentários

Trazer uma nova vida ao mundo é sempre um acontecimento muito alegre para a família, e decorar o quarto do bebê que está para chegar é uma parte divertida dessa espera toda! Já foi o tempo em que você só tinha o rosa ou o azul como as cores a serem escolhidas para o quartinho. Nada contra essas cores, mas as pessoas, finalmente, “descobriram” as outras cores, afinal de contas, com todas as combinações de cores e estampas que temos por aí, é quase uma heresia restringir-se tanto, ainda mais nessa hora tão legal. Tudo isso faz ainda mais sentido se você ainda não sabe o sexo do seu bebê.

Mas como não é só de cores que vive um bebê, temos que levar em conta as primeiras necessidades do novo membro da sua família. O que é realmente necessário nesse primeiro momento e o que você pode deixar para depois?

O projeto a seguir serve, além de inspiração, para dar noção dos principais pontos que você deve prestar atenção quando estiver decorando o quarto do bebê.

Berço

quarto-bebe13

Em primeiro lugar, o berço. Ele é o centro das atenções do quarto. Você pode escolher dentre os milhões de modelos existentes no mercado. Aqueles que mudam a altura do colchãozinho são ótimos para quando o bebê estiver crescendo e evitam que ele saia do berço sozinho. Aliás, quando ele estiver saindo do berço sozinho, já estará mais do que na hora de trocá-lo por uma caminha. Alguns berços já são dois em um, berço e caminha de criança, que podem ser desmontados e montados de outra maneira. Caso o seu berço não seja assim, uma sugestão é que você pule a fase de “cama de criança”, pois logo logo você terá que trocá-la por uma de adulto. Assim, você economiza uma reformulação de quarto.

No quarto do projeto acima, o berço tem um modelo bem clássico e tradicional. No entanto, foi escolhido o acabamento escuro para compor com o resto dos móveis do ambiente e quebrar um pouco o tradicional. Essa cor é sóbria e clássica, porém, pouco usada em um quarto de bebê, onde, normalmente, prevalecem os tons pastéis.

Trocador

quarto-bebe15

Um lugar para trocar a fralda do bebê é tão essencial quanto o berço. Um lugar confortável que não seja frio, nem muito quente e que não pegue corrente de vento. Muitas cômodas por aí são cômodas e trocadores, o que é muito útil, pois, caso você não tenha um armário de imediato, ali você vai poder guardar as roupinhas do seu bebê, assim como as fraldas, brinquedos, loções, lencinhos… Basta um pouco de organização. As gavetas da cômoda devem ter travas para que não despenquem na cabeça dos pequenos, que vão adorar abri-las, assim que começarem a engatinhar. O armário pode vir depois.

Uma coisa que vem a parte, mas que é essencial para ficar próximo ao trocador, é um lugar para fraldas sujas. As fraldas que são trocadas durante o dia, você pode dar um jeito fácil, o problema são as fraldas trocadas de madrugada. Nessas horas, não existem muitas forças para ir lá fora para jogar a fralda suja!

Como a cômoda é um móvel mais pesado e imponente, foi necessário quebrar um pouco a cor escura, com as frentes das gavetas brancas. Equilibrando, assim, sua presença no quarto.

Poltrona

quarto-bebe11

Depois que o bebê nascer, você gastará boa parte do seu tempo nessa poltrona, dando de mamar, ninando e até tirando uma sonequinha. Ou seja, escolha um modelo confortável e de preferência com um tecido resistente à água ou qualquer outro líquido. Prevenir é sempre melhor do que remediar. Um apoio para os pés também será muito bem-vindo.

No projeto, a poltrona foi colocada ao lado do berço para que, nas primeiras semanas, o trânsito pelo quarto, que será intenso, seja facilitado.

Luz auxiliar

quarto-bebe14

Sabe aquela luzinha que você deixa acesa à noite, geralmente para alguma criança que tem medo de escuro? Uma dessas vai ser uma mão na roda para você. Afinal de contas, com tantas noites mal dormidas, a última coisa que você vai querer é entrar no quarto do bebê à noite e sair batendo e derrubando tudo. Aliás, a iluminação é um item muito importante no quarto do seu bebê, pois um quarto muito claro ou escuro pode influenciar diretamente o seu bebê. Se você não tem um dimmer, luzes e luminárias auxiliares são uma boa saída para controlar a intensidade da luz no ambiente.

A iluminação deve aproveitar o máximo de luz natural. Assim, a cortina ou a persiana deve permitir esse aproveitamento. No nosso quartinho, a cortina dupla ajuda nessa tarefa. Já à noite, o bebê pode dormir no escuro, mas é bom ter um abajur com luz fraca para que a mãe possa olhar seu filhote sem incomodá-lo.

Piso

quarto-bebe16

Seu bebê passará algum tempo no chão, já que vai precisar engatinhar antes de andar, não é mesmo? Piso frio não é a melhor escolha, nesse caso. Pisos de madeira e vinílicos são ideais. Tapetes podem ajudar muito também. Só tome cuidado para não colocar um tapete que escorregue muito. Você não precisa de acidentes, não é mesmo?

O piso escolhido, no projeto, foi o de madeira, por ser muito confortável ao toque. O tapete está preso ao mobiliário para evitar que o mesmo escorregue, dando um certo aconchego ao ambiente.

Outras cores

E já que não falamos muito de cores nesse post, nada mais justo do que dar exemplos de como elas podem se comportar em um mesmo ambiente. E não vamos negligenciar nem o rosa e nem o azul! 🙂

Azul Amarelo
Rosa Verde

A aplicação na parede serve, além de ponto focal, de elemento unificador entre cores e objetos. Suas formas dão movimento e leveza, necessários ao quarto do pequenino.

Uma coisa que vale ser lembrada e que tem muito a ver com o projeto do quarto do seu bebê é que eles colocam TUDO na boca. Então, procure escolher móveis e objetos com acabamentos não-tóxicos. Assim como os brinquedos e tudo que ele possa pensar em colocar na boca.

Projeto por Limão n’água

Compartilhe com um amigo