Arquitetura

Os efeitos da iluminação natural no projeto da sua casa

Por 22 de janeiro de 2014 Sem comentários

Já mostramos aqui no blog uma infinidade de lindos ambientes que utilizam a iluminação natural com maestria. De fato, o aproveitamento da iluminação natural pode satisfazer dois requisitos humanos básicos: enxergar bem e receber estímulo ambiental.

Além disso, a luz natural contribui para reduzir o consumo de energia elétrica. Edificações que tiram o melhor proveito da luz natural para iluminar os ambientes podem obter reduções no consumo de energia elétrica na ordem de 40%.

Contudo, as aberturas que dão entrada para a luz do sol devem ser controladas a fim de evitar ofuscamento e calor em excesso, ou seja, um ambiente que era para se tornar claro e aconchegante, torna-se um forno, onde ninguém consegue sequer abrir os olhos. Não há ar condicionado que aguente tanto calor.

iluminação natural quarto

foto: Irvin Serrano

Na verdade, tudo começa no projeto arquitetônico, que deve identificar a orientação solar do terreno, o que é fundamental para garantir insolação adequada em toda a casa. Tudo isso depende da região em que você está, onde você precisa de mais sol ou menos sol, pois o que vai ser ideal para um, pode não ser tão ideal assim para o outros casos.

iluminação natural cozinha

foto: Archipelago Hawaii

O pequeno esquema abaixo é de grande ajuda na hora de pensar sobre as influências da luz solar no seu imóvel. Lembre-se que o sol nasce no leste e se põe no oeste.

iluminacao-natural-posicao

Dessa maneira, o ideal é deixar os espaços onde é importante ter temperaturas agradáveis, como os quartos ou salas, voltados para leste, sendo que sudeste e nordeste também são boas opções. Assim, eles receberão os raios mais amenos da manhã, sem esquentar em demasia o ambiente.

iluminação natural quarto 2

foto: Griffin Enright Architects

Após o meio dia, o sol esquenta bastante os cômodos localizados na face oeste, aquecendo-os para o período noturno, o que é ideal para os cômodos que não são ocupados por um longo período de tempo, como banheiros, cozinha e lavanderia. Já em cidades tradicionalmente frias, como algumas no sul do país, recomenda-se destinar essa parte da casa para os quartos.

iluminação natural escritorio

foto: Incorporated NY

Perceba que no esquema que mostramos anteriormente, a fachada sul recebe muito pouca incidência solar. Quando este for o caso, em locais muito quentes, o ideal é que cômodos que são ocupados muito tempo, como quartos e salas, fiquem desse lado.

iluminação natural sala

foto: Griffin Enright Architects

Por outro lado, a fachada norte recebe luz solar o dia inteiro, ou seja, os ambientes nessa porção da casa, geralmente, estarão bem aquecidos. Portanto, dependendo do que ficar ali, vale uma proteção extra, como persianas, brises, uma planta estrategicamente posicionada no seu quintal, etc.

iluminação natural sala 2

foto: Drew McGukin

São intervenções e cuidados relativamente simples que podem e devem ser implementados tanto em novos projetos quanto em reformas. Essas estratégias podem diminuir o custo de manutenção do sistema de iluminação artificial, bem como da climatização de ambientes e, consequentemente, tornam o ambiente sustentável e agradável.

Compartilhe com um amigo